Blog do Renato Nalini

Secretário da Educação do Estado de São Paulo, Imortal da Academia Paulista de Letras e Membro da Academia Brasileira da Educação.

Resistir, quem há de

1 comentário

José Renato Nalini

Ninguém de bom senso há de recusar uma espécie de consenso trágico: a questão ambiental encontra-se num estágio aterrador. A natureza se vinga e parece dizer: “Não estou nem aí com você, espécie humana burra e irresponsável! Você vai ver o que reservo para a humanidade!”.

Ninguém parece levar a sério a advertência. Inundações, secas, tempestades, ciclones, tsunamis, furacões. O que mais precisa acontecer? Quem é que pode garantir que as turbulências que derrubam aviões e mostram a insegurança de vôo não resultam do aquecimento global? A ciência pode comprovar a total desvinculação entre os recentes episódios da aviação e o agravamento da crise ambiental?

Haverá outros “ambientalistas céticos” dotados de coragem para afirmar que uma coisa não tem nada a ver com outra? Nesse mar de inconseqüência, é urgente que os seres sensíveis sejam despertados. Ninguém é tão impotente que nada possa fazer em favor da salvação da espécie. A salvação não é da natureza, prestem atenção! O planeta poderá continuar a existir um pouco mais. Só que ele não comportará a vida humana dentro dele!

Diante da irresponsabilidade de grande parte do Poder Público, a última alternativa é convencer cada ser humano de que não é só o porvir que está em jogo. É o presente, cada vez mais perigoso e cada vez mais incerto. As crianças talvez sejam o último recurso. Elas se convencem de que o mundo poderia ser melhor, não fosse habitado por uma raça tão inconseqüente como o ser humano. A única espécie capaz de praticar um suicídio coletivo, mercê de práticas abomináveis, mas toleradas em nome do “progresso” e do “desenvolvimento”.

A educação ambiental é política pública inserta na Constituição Federal, mas ainda não mereceu um enfoque adequado. Não se cuida de incluir uma disciplina a mais no currículo ou de festejar o dia do meio ambiente, ou de plantar uma árvore no dia da árvore.

A educação ambiental precisa ser um projeto consistente, que ultrapasse a escola mas se estenda qual compromisso para todas as idades e em todos os espaços. Sem isso, o fim dos tempos estará mais próximo do que se pensa. Não haverá intervalo sequer para choro e ranger de dentes.

José Renato Nalini é Desembargador da Câmara Especial do Meio Ambiente do Tribunal de Justiça de São Paulo e autor de “Ética Ambiental”, editora Millennium. E-mail: jrenatonalini@uol.com.br.

Anúncios

Autor: Renato Nalini

Secretário da Educação do Estado de São Paulo, Imortal da Academia Paulista de Letras e Membro da Academia Brasileira da Educação.

Um pensamento sobre “Resistir, quem há de

  1. Dr. Renato:
    O comprometimento individual com a preservação do meio ambiente seria um grande passo. E isso não só em nível nacional, mas o mundo inteiro precisa mudar de comportamento. Simples ações ajudariam muito. Respeito pela natureza, pelo ser humano, pelo meio ambiente do trabalho, pelos animais. Há poucos dias, assisti uma reportagem sobre a morte de um homem que participava de tourada na Espanha. Fiquei com pena de ver o touro sendo atiçado, maltratado por milhares de pessoas. Que resposta este animal poderia emitir, além de se defender? E claro que essa defesa pode causar acidentes, como foi a morte do senhor racional que irracionalmente participava do evento. Estamos em 2009 e as pessoas não deixaram de sentir prazer em práticas perversas de destruição das áreas de preservação,de vidas humanas e animais, por mais que sejam alertadas dos males provocados . Acho muito triste desperdiçar a vida dessa forma.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s