Blog do Renato Nalini

Secretário da Educação do Estado de São Paulo, Imortal da Academia Paulista de Letras e Membro da Academia Brasileira da Educação.

A louca da casa

2 Comentários

Ganhei um livro no Natal e coloquei-o na pilha das leituras. O nome do livro, de início, não me atraiu: “A louca da casa”. Não conhecia a autora: Rosa Montero. Mas chegou sua hora. Lidos os que estavam na fila, apanhei-o e iniciei a leitura. Fiquei entusiasmado e não parei mais, até terminá-lo.

Logo fiquei sabendo o porquê do título. “A louca da casa” é como Santa Teresa d´Ávila – a Santa Teresa de Jesus, Doutora da Igreja, a grande mística – chamava a imaginação. A razão é aquilo que tenta ordenar as coisas. Já a imaginação é aquela que “faz bagunça”. Voa longe, desvairada. Ninguém a segura. 

A escritora é jornalista do “El País”. Escreve de forma gostosa. Atraente, sedutora. O livro é uma série de crônicas, ou pequenos ensaios, no relato de episódios autobiográficos. E para evidenciar que a imaginação conduz a mente por trilhas ignotas e inesperadas, narra o mesmo episódio de três formas diferentes.

O fato se passou com ela e há vinte anos. Embora haja coincidência de personagens, a variação da narrativa ilustra a importância da força imaginativa. Poderiam ser estórias distintas. Cada uma delas com seu peculiar encanto.

O melhor do livro é o estímulo ao processo de elaboração do produto literário. Um testemunho calcado em experiência bem-sucedida. Além de “A Louca da Casa”, a escritora já escreveu outros livros. Todos eles com vitoriosa carreira de crítica e repercussão popular.

A leitura de “A Louca da Casa” pode servir de roteiro para muitos iniciantes e, mais ainda, para inúmeros outros que não têm coragem de se iniciar na literatura. Importante sublinhar que Rosa Montero torna fluidas as fronteiras entre os diversos gêneros. O que ela escreve é crônica? É memória? É ensaio? É ficção? Pode ser tudo isso. Ou ser algo diferente de tudo isso, um gênero sui generis. Não se está mesmo numa era de ruptura de paradigmas?

De qualquer forma, a leitura do livro é envolvente e auxilia o despertar de vocações literárias. Motivo porque ela se recomenda a todos os que ainda têm na leitura e na escrita a porta aberta pela qual a lucidez penetra a consciência e a loucura ganha o etéreo.

José Renato Nalini é Desembargador da Câmara Especial do Meio Ambiente do Tribunal de Justiça de São Paulo e autor de “Ética Ambiental”, editora Millennium. E-mail: jrenatonalini@uol.com.br.

Anúncios

Autor: Renato Nalini

Secretário da Educação do Estado de São Paulo, Imortal da Academia Paulista de Letras e Membro da Academia Brasileira da Educação.

2 pensamentos sobre “A louca da casa

  1. Razão nas setas de ordenar tudo é um sacrificio arduo em nossas vida principalmente quando sofremos a sequeleas de nossas misérias do passado recuperar anos de falta de oportunidade além da falta de cultura artificial .Sobra a imaginação como consolo trazendo confusão e isso que me faz viver aguardando que em uma dessas confusoes que a vida nos reserva eu encontre o Senhor Desembargador para dizer o quanto eu amo suas palavras pois segundo aqule amigo Marzagão seu admirador gosta do senhor porque o Desembargador Nalini tem uma visão dinamica da Justiça e isso é muito mais fenomenal porque hoje recebi uma noticia aonde uma senteça no Juizado Federal foi jugada procedente a meu favor e levei mais de 2 anos para provar que estava doente e tinha o direito de receber o auxilio doença que o INSS consideou que não tinha e não fui na pericia era minha palavra contra a o INSS e o Juizo colocou as verdades em preto limpo estou muito Feliz hoje a Razão venceu a Confusão.

  2. Permitir que olhos um tanto quanto viciados viajem pelos artigos que o Doutor publica, provoca um prazer inenarrável! Tanto que despertou-me a curiosidade de ler o livro “A louca da casa”; e pelo jeito, terei ainda muitos outros bons títulos para adquiri-los… Ah, os meus neurônios agradecem!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s