Blog do Renato Nalini

Secretário da Educação do Estado de São Paulo, Imortal da Academia Paulista de Letras e Membro da Academia Brasileira da Educação.

As promessas de Obama

Deixe um comentário

Esperava-se muito de Barack Obama. O Presidente da maior nação do mundo não é um super-homem. Mas é um homem superior. Dotado de uma suprema vontade de acertar. E acertou muito mais do que errou. O seu plano de saúde foi a maior revolução social desde 1965. É um homem sério, franco, honesto. Não mente. Os críticos o acusam de não saber se comunicar. Há pouco teria afirmado: – Sou Presidente dos Estados Unidos, não sou ator! E os jornalistas replicaram: – Na verdade, o senhor precisa também representar!

A propósito de Obama, o jornalista Jonathan Alter, que escreveu o livro Promises – (Promessas) – um ano de governo, lembra um episódio que envolveu Franklin Delano Roosevelt. Este foi à festa de aniversário do Juiz Oliver Wendel Holmes, que completava 92 anos. Tomou uísque adquirido no contrabando, em plena lei seca. Indagado sobre o que achava do Presidente, Oliver Holmes afirmou: – Intelecto de segunda classe, temperamento de primeira!

Obama é o contrário de FDR: intelecto de primeira, temperamento de segunda. No atual momento, embora com baixa popularidade, está melhor do que se encontrava à mesma altura o Presidente Reagan. A receita para reconquistar espaço no coração do povo é se comunicar melhor. A propósito do nefasto vazamento da British Petroleum no Golfo do México, os americanos esperavam que ele fosse um pouco mais Bill Clinton: – Estou sofrendo com vocês! O povo é infantil. Precisa de um “paizão”. De alguém que se identifique com ele.

Não sabe reconhecer qualidades como competência, maturidade, prudência, exatidão nas políticas públicas. Obama é tudo isso. Tem todos esses atributos. E está a amargar por falta de popularidade. E nós? O que nós queremos? É preferível alguém que fale a linguagem do povo e deixe o barco correr ou um presidente mais distanciado do populacho mas que realmente faça o que o Brasil precisa? Há coisas sérias a serem feitas neste País que nunca esteve com tanta urgência em ver implementadas as sérias, graves e doloridas reformas. Em política, tributação, previdência e gestão do Estado ainda não se mexeu. Surgirá um Obama em 2011 ou o que o futuro nos reserva?

José Renato Nalini é Desembargador da Câmara Especial do Meio Ambiente do Tribunal de Justiça de São Paulo e autor de “Ética Ambiental”, editora Millennium. E-mail: jrenatonalini@uol.com.br.

Anúncios

Autor: Renato Nalini

Secretário da Educação do Estado de São Paulo, Imortal da Academia Paulista de Letras e Membro da Academia Brasileira da Educação.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s