Blog do Renato Nalini

Secretário da Educação do Estado de São Paulo, Imortal da Academia Paulista de Letras e Membro da Academia Brasileira da Educação.

10 coisas que irritam

1 comentário

De quando em vez perguntam aos moradores das grandes cidades o que mais os irrita. Em São Paulo, há dez anos o resultado da enquete foi: trânsito, transporte, insegurança, sujeira, buracos, camelôs, barulho, poluição, vereadores e civilidade. Não sei se dez anos depois haveria algum acréscimo. Talvez essa escolha prevalecesse. O trânsito só piorou. São Paulo recebe quase mil veículos novos por dia. E o metrô é uma piada, comparado ao de Paris e ao de Nova Iorque.

O trânsito continua a servir para justificar os atrasos. Todos sabem que ele é imponderável. Por que não sair antes para chegar no horário? Por sinal que a falta de pontualidade é algo que não aparece na lista, mas me irrita profundamente. Chego no horário e me vejo obrigado a esperar a “meia hora de tolerância”. Quando não, a figura central ainda não chegou… A insegurança continua a preocupar a todos. Assaltos, agora, só os bem planejados. Em condomínios, em bancos, em joalherias.

A sujeira aumentou de forma caótica. Falta de educação das pessoas que se livram de seus resíduos sem qualquer respeito para com os demais. A higiene deveria ser disciplina obrigatória e eliminatória em toda a escolarização formal. Também precisaríamos criar fiscais de limpeza que multassem de imediato aquele que emporcalha as ruas. Se tivessem de pagar, pensariam duas vezes antes de jogar ao chão bitucas, latinhas, papéis e tudo o mais. A miséria é outro fator ascendente. Nunca se viu neste país tanta gente na rua.

Jovens, capazes de trabalhar, mas preferem os logradouros. Penso que as estatísticas são falaciosas, porque não há quarteirão em que não se vejam cinco ou seis “moradores de rua”. O ruído aumenta, assim como a poluição. Na verdade, tudo pode se resumir à última coisa irritante: a falta de civilidade. Ou, em termos singelos, a mais completa ausência de boa educação de berço. Os problemas do Brasil se resumem à falta de educação. Não de escolarização. Esta vai bem, de acordo com as estatísticas. Mas na verdade, está cada vez mais difícil conviver. Quem se propõe a defender a tese contrária?

José Renato Nalini é Desembargador da Câmara Especial do Meio Ambiente do Tribunal de Justiça de São Paulo e autor de “Ética Ambiental”, editora Millennium. E-mail: jrenatonalini@uol.com.br.

Anúncios

Autor: Renato Nalini

Secretário da Educação do Estado de São Paulo, Imortal da Academia Paulista de Letras e Membro da Academia Brasileira da Educação.

Um pensamento sobre “10 coisas que irritam

  1. Olá, Professor!

    Concordo com o senhor. Em síntese, o que causa a maioria dos problemas de convivência em sociedade é a falta de educação.

    Seja no trânsito, seja na vizinhança: barulho em excesso, carros estacionados onde não é permitido, lixo jogado fora onde não é lugar etc.

    Algmas pessoas falam do trânsito como se fosse um ser existente e com vontade própria. Ocorre que não é bem assim. Nós somos o trânsito e o trânsito somos nós. O mesmo vale para o bairro onde moramos e/ou trabalhamos.

    Alguma vezes vemos ou sabemos de discussões e problemas inexistentes. Há apenas a falta de educação e as suas consqüências, tais como falta de algumas pessoas se situarem e saberem que o mundo não foi criado apenas para elas. Foi criado para todos e isto inclui animais e plantas.

    Por fim, a confusão que se faz com educação e escolarização, muitas vezes causa mais problemas que soluções. Sou totalmente a favor de escolarização para todos, mas a idéia de que boas maneiras e urbanidade são supérfluas, muitas vezes chega a nos assustar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s