Blog do Renato Nalini

Secretário da Educação do Estado de São Paulo, Imortal da Academia Paulista de Letras e Membro da Academia Brasileira da Educação.

José Alencar Gomes da Silva

5 Comentários

O Presidente José Roberto Bedran, do Tribunal de Justiça, pediu-me que falasse em nome da Corte no dia em que o Brasil lamentava a morte do homem que comoveu o Brasil com sua epopeia nos últimos 14 anos.

Tentei traduzir os sentimentos de meus pares, falando como segue. A Justiça de São Paulo também está consternada com o passamento do Ex-Vice-Presidente da República, José Alencar Gomes da Silva, que durante oito meses foi Presidente da República, ao assumir o cargo durante as viagens do titular. Múltiplas as razões para o reconhecimento de que a partida, há tanto esperada, seja motivo de celebração dos atributos desse homem público.

No Brasil recente, em que as práticas políticas não têm primado pela ética, a conduta desse mineiro que é modelo de self made man foi uma exceção promissora. Alavancou, com sua credibilidade, uma candidatura que prenunciava turbulência e instabilidade. Afiançou as linhas adotadas por um governo que não era unanimidade e que ele mesmo criticou, com lisura, mas de forma consistente.

Mas a vida pública não esgota o acervo de qualidades de José Alencar.
Na sua luta contra o câncer mostrou-se humilde, persistente e corajoso. Não hesitou ao encarar a morte e mostrou à nacionalidade o que significa a transcendência. A confiança de que este estágio – pequena janela aberta entre dois nadas – é trânsito para uma aspiração de toda criatura humana: eternizar-se, ainda que seja apenas na memória dos seus coetâneos.

Exemplo de empreendedor, de quem se ausenta de seus interesses privatísticos para servir à Pátria e de quem, diante do chamamento da morte, assume a postura de resignação cristã – verdadeiramente estoica – mas de destemor e desafio, para adiá-la o quão possível.

O Tribunal de Justiça de São Paulo associa-se às manifestações de pesar exteriorizadas por todo o país e endereça à família de José Alencar Gomes da Silva, na pessoa de seu filho José Christiano Gomes da Silva, os sentidos votos de condolência do Judiciário bandeirante, pela perda de seu genitor.

José Renato Nalini é Desembargador da Câmara Especial do Meio Ambiente do Tribunal de Justiça de São Paulo e autor de “Ética Ambiental”, editora Millennium. E-mail: jrenatonalini@uol.com.br.

Anúncios

Autor: Renato Nalini

Secretário da Educação do Estado de São Paulo, Imortal da Academia Paulista de Letras e Membro da Academia Brasileira da Educação.

5 pensamentos sobre “José Alencar Gomes da Silva

  1. Realmente, José alencar é o exemplo “vivo” de coragem e fé para enfrentar as adversidades. “Não ter medo da morte, mas apenas da desonra” era a marca registrada do mineiro que sempre acreditou em seus ideiais, e nos ideiais de fraternidade, desenvolvimento e de justiça social. Alencar mostrou a todos nós que o dever de ética, honestidade e moralidade devem nortear os passos daqueles que pretendem traçar os rumos da nação, bem como daqueles que simplesmente percorrem os rumos traçados da mesma nação. Não nos esqueçamos dos ensinamentos mineirescos de Alencar, nem deslebremos que o bem e o justo têm lugar no mundo atribulado em que vivemos. A ética e a moralidade devem parmanecer firmes e sólidas como rochas num mar de coisas adversas. Homenagens. Rovilson Carvalho.

  2. Professor, há sempre quem prefira falar dos defeitos e dos males de quem partiu. Outros há que apenas observam virtudes e deixam de perceber as imperfeiçoes daquele que partiu. O equilíbrio, penso, é compreender que pessoas que também erram podem ser também as que lutaram por acertar e tornaram-se exemplos em algumas áreas. Creio que assim foi com Alencar. Abraço!

  3. É muito bom saber que José Alencar, na sua atual trajetória, foi um exemplo de fé, determinação, honra e humildade, modelo a ser seguido por todos nós em nossa vida profissional e pessoal. A sua caminhada nos inspira a aprender com a dor e esmorecer jamais!

  4. Prezado Dr. Nalini,

    sei que aqui não é o local adequado (não possuo twitter), mas estou em dúvida sobre se a prova discursiva da magistratura bandeirante terá apenas as matérias de humanística. Rogo por essa informação para balizar meus estudos. Se possível responda no twitter, pois todos terão acesso a essa valiosa informação. Obrigado.

  5. Admiro a luta do nosso querido José Alencar. Sua determinação em viver foi uma grande lição para todos aqueles que desistem diante do primeiro obstáculo que a vida impõe.
    No entanto, lutar como ele lutou contra a própria lei da natureza, ou seja, a morte inevitável, única certeza na trajetória de nossas vidas, não me pareceu muito sensato. Todo sofrimento que ele impôs a si mesmo e aos seus entes queridos não foi levado em conta na batalha que ele travou.
    Enfim, fica a grande lição que ele deixou: para Deus não exitem grandes egos e bons planos de saúde. A lei da natureza sempre imperará, pois é única que o homem jamais conseguirá revogar!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s