Blog do Renato Nalini

Secretário da Educação do Estado de São Paulo, Imortal da Academia Paulista de Letras e Membro da Academia Brasileira da Educação.

Você conhece seu pai?

1 comentário

A natural distância entre as gerações é tema permanente. Os pais reclamam de que no seu tempo era diferente e hoje tudo parece “uma bagunça”. Os filhos não compreendem o anacronismo dos pais. Há exceções, mas o discurso parece o mesmo em todas as rodas.
A coisa complica para os filhos de famosos. Pessoas que se destacaram geram uma angústia na sua prole. Como ultrapassar os pais?

Gotham Chopra, filho do popstar da autoajuda Deeparl Chopra, fez um documentário como catarse. Chama-se “Decoding Deepak”, algo como Decodificando Deepak. Não é um laudatório, pois critica Deepak por seu narcisismo. Ele fica ansioso em relação ao esperado sucesso de seus 66 livros já publicados. O filho documentarista reconhece o fato: “O narcisismo é a grande contradição de meu pai e o grande paradoxo da espiritualidade, da qual ele é um ícone”.

No filme, Gotham, hoje com 37 anos, acompanha o pai por todo o globo. Assiste a palestras e também à ordenação do autor como monge budista na Tailândia. Enquanto isso, travam diálogos sobre a consciência. 

O pai se subordinou à experiência. “A maneira mais fácil de escapar foi dizer sim”. Ele está com 65 anos, comanda um verdadeiro império de seu escritório em Deepak HomeBase, um estúdio em nova York. E encontrou prazer em conviver mais com o filho. 

Deepak Chopra é um imigrante indiano que se tornou médico bem-sucedido em Boston e se converteu em apóstolo do movimento de meditação transcendental e espiritualista pop best-seller, graças à Oprah Winfrey, em 1993. Ao ser entrevistado sobre o filme, disse: “Acabo de sair de uma semana de silêncio em que contemplei minha própria morte”. Era um retiro de meditação. Está com novos 3 livros no prelo e continua preocupado em ser cada dia mais conhecido.

Hoje, com a facilidade de se fotografar e filmar, todos podem fazer documentário ou álbuns de seus pais. É uma forma de se eternizar – durante um tempo, eis que o eterno é uma promessa humanamente inatingível – a história particular de cada ser humano. Acho que pode valer a pena. É mais uma via para o autoconhecimento, que passa por conhecer melhor seus genitores, sua origem, sua família.   
 
* JOSÉ RENATO NALINI é Corregedor Geral da Justiça do Estado de São Paulo, biênio 2012/2013. E-mail: jrenatonalini@uol.com.br.
Anúncios

Autor: Renato Nalini

Secretário da Educação do Estado de São Paulo, Imortal da Academia Paulista de Letras e Membro da Academia Brasileira da Educação.

Um pensamento sobre “Você conhece seu pai?

  1. Deepak Chopra quando abriu mão de sua carreira de sucesso, e o fez de forma radical, com certeza já estava fadigado de tudo aquilo. Talvez ele fosse, desde o nascimento de seu filho, aquele mesmo que se apresentou anos após..
    Os pais mudam…os filhos idem…guardar imagem dos pais para ter como lembrança ou registro de uma família, até mesmo por conta do óbito, não vejo com simpatia.
    A melhor foto que vi de minha querida mãe, foi feita por uma irmã que fotografou-a com AVC e Alzheimer, em uma festinha para alegrá-la. Lógico que os traços faciais nao eram mais de minha mãe, quem era aquela então?
    E daí, lembrava do café delicioso que me fazia, qdo menina; recordava qdo me esperava do baile para saber se foi bom,…e agora?
    A mãe de agora tinha o rosto alterado, já não conversava comigo, nem mesmo sabia meu nome, mas eu tinha que dizer…é sim minha mãe…alguma coisa em minha alma me fazia beijá-la e abraçá-la….
    Se quiserem conhecer minha mãe, verem o filme de minha vida…será esta foto que mostrarei.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s