Blog do Renato Nalini

Ex-Secretário de Estado da Educação e Ex-Presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo. Ex-Presidente e Imortal da Academia Paulista de Letras. Membro da Academia Brasileira de Educação. Atual Reitor da UniRegistral. Palestrante e conferencista. Professor Universitário. Autor de dezenas de Livros: “Ética da Magistratura”, “A Rebelião da Toga”, “Ética Ambiental”, entre outros títulos.

Metade já se foi

Deixe um comentário

Meus pares do Tribunal de Justiça de São Paulo me elegeram Corregedor Geral da Justiça para o biênio 2012/2013. Fiquei feliz e, simultaneamente, apreensivo com essa escolha. Sou juiz desde 1976, fui promotor desde 1973 e sempre nutri pelos meus Corregedores um respeito absoluto. 

Cada qual com seu estilo, cada qual com seu temperamento, com sua linha de atuação. Trabalhei de perto a homens como Marcos Nogueira Garcez, Sylvio do Amaral, a quem assessorei, Antonio Carlos Alves Braga e Onei Raphael e conheci todos os que os sucederam. Nos últimos anos, o amigo Gilberto Passos de Freitas honrou a Corregedoria e já era pessoa de meu convívio, minha estima e admiração. 

Tentei fazer o melhor possível, inspirando-me nos antecessores. Deleguei autoridade correcional para inúmeros desembargadores visitarem comarcas de todo o Estado. Com isso, multiplicou-se a possibilidade de inspeção e pude desenvolver outros trabalhos com a prestimosa Equipe de Juízes Assessores. 

Estes se empenharam na atualização das Normas de Serviço da Corregedoria Geral de Justiça, adotaram a orientação da presente gestão, que é orientar, aconselhar, apoiar e, só em última instância, iniciar procedimento disciplinar. Prestou-se socorro de urgência a Varas e unidades com acúmulo de serviço. 

Todas as reclamações foram ouvidas, encaminhadas e mereceram resposta. Sensibiliza-me bastante o trabalho de resgate da autoestima do funcionário, que recebeu muito bem a série de palestras motivacionais com pessoas que se dispuseram a trocar ideias durante encontros presenciais e virtuais. 

E conferi especial devotamento à causa da regularização fundiária, que é uma política pública a ser levada a sério e que resultou na edição do Provimento 18/2012, causa da solução de inúmeros problemas de ocupação irregular em todo o Estado de São Paulo. Cheguei à metade do mandato. 

Agora tem início a metade final. A contagem regressiva rumo ao final da gestão. Continuo disponível para ouvir todas as propostas de aprimoramento da Justiça que forem factíveis. O nosso intuito é fazer do Judiciário um serviço público exemplar pela eficiência e efetividade. 

JOSÉ RENATO NALINI é Corregedor Geral da Justiça do Estado de São Paulo, biênio 2012/2013. E-mail: jrenatonalini@uol.com.br.

Anúncios

Autor: Renato Nalini

Ex-Secretário de Estado da Educação e Ex-Presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo. Ex-Presidente e Imortal da Academia Paulista de Letras. Membro da Academia Brasileira de Educação. Atual Reitor da UniRegistral. Palestrante e Conferencista. Professor Universitário. Autor de dezenas de Livros: “Ética da Magistratura”, “A Rebelião da Toga”, “Ética Ambiental”, entre outros títulos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s