Blog do Renato Nalini

Secretário da Educação do Estado de São Paulo, Imortal da Academia Paulista de Letras e Membro da Academia Brasileira da Educação.

Jundiaí não é verde?

2 Comentários

Fico frustrado quando leio a revista “Prefeitos do Brasil” e verifico que entre as dez cidades paulistas que obtiveram do Governo sua certificação como “Município Verde Azul”, Jundiaí não figura. Municípios do Estado-Membro mais desenvolvido, aquele que conta com as melhores Universidades, dão exemplo de sustentabilidade. Infelizmente, não estamos entre as dez mais. 

E teríamos tudo para ser exemplo, já que fomos privilegiados pelo Criador – ou pela natureza, como queiram – com o patrimônio imensamente valioso da Serra do Japi. Patrimônio cada vez mais ameaçado, o que é constatável por quem percorre as rodovias ou tem condições de sobrevoar a região. Em Botucatu, a primeira classificada no ranking, o prefeito João Cury Neto conta que saiu do 54º lugar em 2011 para o 1º em 2012. 

Isso porque revitalizou o Parque Municipal, tratou adequadamente o esgotamento, fez mutirão de lixo eletrônico, reciclagem de pneus e eliminação de sacolas plásticas. Recuperou a mata ciliar, arborizou a cidade, fez projetos de educação ambiental. Isso porque o meio ambiente não é algo secundário, mas essencial e transversal a todos os demais assuntos. Em 2º lugar, Sorocaba, já maior do que Jundiaí e não tão provida de generosa natureza como nós. 

Destinou 14 milhões e meio para o Meio Ambiente e atendeu integralmente a sete itens: arborização urbana, educação ambiental, cidade sustentável, uso da água, qualidade do ar, estrutura ambiental e conselho ambiental. O prefeito Antonio Carlos Pannunzio tem razão para estar satisfeito. Recuperou e revitalizou vários córregos, além de investir no Rio Sorocaba. Fez um projeto piloto de Floresta Urbana. Fundou Clubes Ecológicos.

Araraquara está em 3º lugar e o prefeito Marcelo Barbieri recuperou os mananciais do Tanquinho, Chácara Flora, Córrego do Vieira e outros. Fez projetos para a 3ª idade, como a Cartilha Ecológica, IPTU Verde, implementou Sistema de secagem de lodo e rearborização do Bosque do Botânico. A lista segue com Fernandópolis, Santa Fé do Sul, Taquarituba, Angatuba, Cajobi, Quadra e São José do Rio Preto. Quando é que Jundiaí vai figurar nesse rol? 

JOSÉ RENATO NALINI é Corregedor Geral da Justiça do Estado de São Paulo, biênio 2012/2013. E-mail: jrenatonalini@uol.com.br.

Anúncios

Autor: Renato Nalini

Secretário da Educação do Estado de São Paulo, Imortal da Academia Paulista de Letras e Membro da Academia Brasileira da Educação.

2 pensamentos sobre “Jundiaí não é verde?

  1. Araraquara, entretanto, era bem mais arborizada do que agora; porém, ao diminuírem a largura das calçadas, limitaram-se os espaços para as árvores. Gostaria de ver a cidade mais arborizada e o Jardim Botânico mais bonito, retiraram várias árvores e agora colocaram outras (só conheço uma espécie, a “bucha de garrafa”), aguardemos, então, melhorias, inclusive para Jundiaí.

  2. Que penoso Renato constatar que nossa Jundiaí, que tudo tem para figurar entre as primeiras, nem está na lista.
    Obrigada por este artigo tão eloquente e vamos procurar avançar.
    E.T. Seu artigo de hoje, 8/8/2013, Mais uma vergonha, mostra bem a falta de critério dos governantes sobre o que é fundamental. Está passada a hora de um basta no mundo fictício que vem enganando a maioria.
    Abraço, Cidinha Moraes Pereira.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s