Blog do Renato Nalini

Secretário da Educação do Estado de São Paulo, Imortal da Academia Paulista de Letras e Membro da Academia Brasileira da Educação.

Um estado incompetente

3 Comentários

André Lara Resende, ex-presidente do BNDES, no artigo “Capitalismo de Estado Patrimonialista”, publicado no Estadão de 22/12/13, fornece um panorama que deveria fazer os brasileiros reagirem. Principalmente num ano eleitoral que se confunde com a Copa, na qual “a Pátria de chuteiras” tende a disfarçar os reais problemas nacionais.

Ele salienta a “dimensão especialmente grave no atual quadro brasileiro: um Estado despreparado, patrimonialista, com objetivos próprios, dissociados da sociedade”. Menciona o crescimento desmesurado do Estado e comenta o livro de Vito Tanzii, sobre o inexorável avanço do Estado sobre todas as esferas da vida: “O peso do Estado cresceu sistematicamente em toda parte do mundo. 

A proporção da renda extraída da sociedade pelo Estado, que era geralmente inferior a 10% no início do século 20, dobrou lá pela metade do século até atingir mais de 40%, neste início de século 21″. Só que não há correlação entre o custo e o serviço prestado, entre o custo e a qualidade do Estado. 

“Houve séria deterioração da segurança púbica e um dramático aumento da criminalidade. Não houve melhora digna de nota nem na educação, nem na saúde. O saneamento e o transporte público continuam abaixo da crítica”. Mais de 20% das pessoas – até 50% em alguns Estados – dizem terem sido vítimas de assaltos nos últimos doze meses. No índice global de competitividade do World Economic Forum, o Brasil caiu para 56º lugar e ocupa o 80º lugar em relação ao funcionamento das instituições e a 124ª posição em relação à eficiência do governo. 

Tudo confirma: “O Estado brasileiro não está à altura do estágio de desenvolvimento do País”. Todo o Brasil consciente – que se reduz a olhos vistos – precisa se conscientizar de que algo há de ser feito e com urgência. Isto vale também para o Judiciário. Vamos nos valer das conclusões do seminário em Viena, ali citado: a capacidade de lidar com a complexidade é prioridade na agenda. 

É preciso simplificar, concentrar em alguns poucos objetivos e dar foco e direção ao serviço público de solucionar conflitos. A revolução nas comunicações tornou obsoleta a administração linear, que deve ser substituída por uma nova, baseada em redes espontâneas de módulos autônomos. Abaixo o anacronismo, viva a criatividade.

JOSÉ RENATO NALINI é presidente do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo para o biênio 2014/2015. E-mail: jrenatonalini@uol.com.br. Visite o blog no endereço https://renatonalini.wordpress.com e dê sua opinião sobre seus artigos.

 

Imagem

 

Anúncios

Autor: Renato Nalini

Secretário da Educação do Estado de São Paulo, Imortal da Academia Paulista de Letras e Membro da Academia Brasileira da Educação.

3 pensamentos sobre “Um estado incompetente

  1. Estudei um pouco na minha pós sobre Estado e lá vimos que os problemas surgiram não de agora, mas da própria formação dele, aliás dizem ainda em desenvolvimento, mestre.
    Realmente nosso país está longe de ter estabelecido algo em torno de um estado organizado.
    O social, a economia, os nossos principais setores produtivos, o capital mal distribuído entre as prioridades que não são prioritárias, nossa educação desvalorizada, nossa saúde na UTI.
    Tantos são os problemas que fica difícil saber se realmente nosso país um dia realmente será um Estado competente.

  2. Caro blogueiro
    Viva a criatividade! Sim, concordo inteiramente. O Brasil está precisando, urgentemente, de cidadãos criativos que não permitam que o medo e a desesperança os abata, que sua inteligência sirva para coisas ruins, que sua boa vontade seja amortecida, que sua consciência seja afrontada.
    Um estado incompetente começa por uma péssima ou quase nenhuma educação.
    Gostei muito do que nos trouxe neste post.

  3. T
    Enviado do meu BlackBerry® da TIM

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s