Blog do Renato Nalini

Secretário da Educação do Estado de São Paulo, Imortal da Academia Paulista de Letras e Membro da Academia Brasileira da Educação.

Fundo do poço

12 Comentários

Nada mais frustrante do que rever fotos de São Paulo antiga, comparando-as com a realidade contemporânea. O centro da Capital dispõe de edifícios nobres, elaborados com estilo, fruto da excelência do trabalho de artesãos europeus que capricharam na ornamentação de prédios inspirados na renovação de Paris. Hoje, a maioria está imunda, pichada, ocupada por invasores, com seres humanos dormindo sobre os passeios, a qualquer hora do dia.

A sujeira é permanente. A sensação de insegurança fornece um cenário de “Blade Runner” dos pobres. Não é a cidade ianque do futuro, assustadora e desumana. É a contaminação de todos os espaços pela metástase do apodrecimento físico e moral. Os furtos acontecem e integram a rotina. O lixo se amontoa. Nada consegue preservar a dignidade no centro abandonado: monumentos relegados à própria sorte, templos maculados por signos da insensatez, paredes toscas erguendo-se nas antigas portas de acesso, para que a invasão não continue.

 Quem invade alega direito à moradia. Mas esse bem da vida fundamental está sendo administrado pelo governo. Tanto o Estado como o Município elaboram cadastros, procuram entregar residências àqueles que atenderam a requisitos mínimos. O invasor não segue a cronologia. Cria um direito “fora da fila”, desrespeita o antigo pretendente, não quer saber de observância mínima de um protocolo que ordena o atendimento na medida das possibilidades.

 Quando se compara a paisagem urbana paulistana de algumas décadas, notadamente aquelas do início do século passado, cotejada com o quadro atual, o primeiro sentimento é o de vergonha. Não soubemos cuidar de nossa cidade. Ela ficou invadida pela falta de senso, pela falta de cuidado, pela falta de respeito e, enfim, pela falta de amor.

 Que lição estamos a ministrar às novas gerações? O que foi feito de um passado em que ética e estética não eram antônimos, mas refletiam uma civilização nascente? Como foi que nos degradamos? O pior de tudo é que a maior parte de nós convive com essa miséria ambiental sem se dar conta dela. Acostumamo-nos com tudo. Até com o fundo do poço.

 JOSÉ RENATO NALINI é presidente do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo para o biênio 2014/2015. E-mail: jrenatonalini@uol.com.br.

pobres-05731

Anúncios

Autor: Renato Nalini

Secretário da Educação do Estado de São Paulo, Imortal da Academia Paulista de Letras e Membro da Academia Brasileira da Educação.

12 pensamentos sobre “Fundo do poço

  1. Lamentável e deprimente realidade. Costumo perguntar por quê será que ninguém se importa? Mas acho que, como eu, muitos se importam mas apenas passam. Por medo, talvez. A impotência não pode falar mais alto. Temos que fazer algo, quem sabe, mudando o que está ao nosso alcance, no nosso entorno, no dia a dia?

  2. A imagem da foto é lastimável, porque toda pessoa natural deve viver com dignidade. .

  3. Sabe dr Nalini… não dá para assinalar “curtir” sob seu artigo hoje .. Ficaria incongruente… Sua cronica é tão verdadeira e a verdade é por demais cruel entretando a palavra acima mencionada para mim tem um sentido de gostar, aprovar , achar bom .. ” Curti ” sim e muito seu artigo.. mas senti uma tristeza tão grande com tanta podridão e indignidade em uma cidade que foi já orgulho de paulista que a palavra “curtir” não pode passar nem perto nesse momento

  4. Isso é produto, e todos nós sabemos, ao menos quem estudou um pouco de história geral, de um processo civilizatório inevitável, a corrida pelo ouro de se produzir mais com menos mão de obra, a introdução das máquinas, o aumento dos lucros. Estas pessoas que estão aí aparentemente abandonadas, ela estão propositalmente aí para nos mostrar o quanto custa caro a nós mesmo, cada vez mais basearmos nossos modelos de desenvolvimento sem levar em consideração as consequências dele. Mas será que devemos abolir a industria, regredir a era mercantilista e ao regime feudal? Havia o abandono, a degradação do ser humano levado às últimas consequências também nestas eras, e o que não dizer dos tempos dos das grandes civilizações da antiguidade, Roma, Grécia, Egípcia, Persas e das civilizações Mesopotâmicas, Semitas. Período da escravidão. Os seres humanos, ali abandonados a própria sorte não são produto só desta era, mas desde sempre, desde a luta pela sobrevivência, muito antes da antiguidade, desde a nossa Pré-história, de nômades a sedentários, de antes e depois da idade do fogo, roda e do ferro. A luta pela sobrevivência supõe o conflito e a interação entre os seres humanos entre eles e entre eles e a natureza ao seu redor, e se isso foi desde sempre assim, uma coisa nós podemos distinguir, se de lá pra cá estas imagens ainda se repetem, hoje mais que nunca nós precisamos nos obrigar a buscar menos disso. É fácil deduzir isso porque cada vez mais nós estamos percebendo que a luta entre nós já não está valendo a pena ( o lucro, a ganância) porque estamos perdendo de longe a luta de nós com a natureza ao nosso redor. Este é o grande dilema de reflexão para a imagem acima. Precisamos pensar e deixar de lado nossas diferenças, pois quando chegar a hora a natureza não fará distinção entre pobres e ricos. Lembre-se da tsunami na Indonésia, no Japão, os terremotos cada vez mais frequentes. Resumindo, esta pode ser uma imagem ainda de hoje, mas acho muito difícil ela perpetuar-se dentro do horizonte de um planeta dando sinais de agonia e falência total de todos os órgãos. Se desejamos tirar nosso planeta da UTI, precisamos começar a repensar este fundo do poço, toda essa nossa ética e toda essa nossa estética, caso contrário morreremos deixando os próximos sem futuro e esperança de perpetuação da espécie humana na terra.

  5. Lamentável tudo isso!
    A pobreza e a miséria são a desgraça social, que está intimamente ligada com o Governo,sinto muito,mas ele administra muito mau. E o povo escolhe pessimamente seus governantes.
    Lideres e liderados ambos fracassaram.Cada um quer o seu quinhão, e não olha mais o coletivo.
    A cada dia inunda-se de pessoas sem a estrutura familiar que nada mais é a pilastra da sociedade, isto desabou, em nossa cabeças pensantes.
    Como resolver?
    Mas infelizmente caminhamos para o fim…. pobres de um lado e ricos de outro.. a minha definição é pratica.. quem tem casa é rico e quem não tem é pobre…Os espaços serão para as plantas e bichos.. precisam claro!
    Deus fez o homem para ser mordomo das coisas, as quais criou ..plantas..animais..água..sol…pois conseguimos extrair tantas coisas.. somos capazes, Deus deu inteligência.
    Mas com a ganancia e egoísmo do Homem .. a fração cada dia que passa fica menor…então.. a educação vai mau…a saúde vai mau..a segurança vai mau…
    Hoje!! bicho são aqueles que cujo papel foi trocado.. a planta e o animal tem seu lugar garantido e os bichos estão nas marquises., pontes., por aí
    Não vou defender o invasor.. mas senão for candidato e partidos por de trás.. ou talvez ,simples pessoas que foram perdendo tudo e inclusive a dignidade .. ,olhem um canto qualquer para se abrigar de todo tipo de violência, que tem nas ruas…porque as ruas são cruéis, acontece de tudo!
    Defender a honra, na rua, na hora do sono, banho? privacidade zero.
    Pessoas que moram em lugar de expansão urbana, como é caso do bairro Caruara, , pois Santos ilha, não tem mais para onde crescer.. pessoas aqui, compraram seus terrenos e suas casas, não foi invasão, já tem posto de saúde, que não é registrado oficialmente, escola de 1ª, 2ª grau. creche..um pequeno posto policial.. enfim existem coisas, mas que não são regulamentadas, registradas pelo 1ºCartório de Santos.. assim como as 5 ruas que foram oficializadas pela Câmara de Santos e também não foram registradas pelo 1º Cartório de Santos.
    Tenho medo de virar bicho…afinal quem quer ser morador de rua?
    A pessoa não escolhe ser pobre.. ser miserável…ou brincar de sê-lo.
    É terrível esta condição
    Alguém me ouve?!.. Cadê o Governo.?.. a regularização está a um passo da boa vontade e dos Homens de Bem aventurados, que tem a ferramenta para regularizar este Brasil de meu Deus e o faz.
    Ajude-nos Caruara já peço a 21anos…

    http://bairrocaruara.blogspot.com.br/
    https://plus.google.com/111034312396644324366/posts
    https://www.youtube.com/user/7perpendicular

  6. Imagem triste…mas que faz parte do dia a dia de todos.
    E as vezes passa até desapercebido, pois nos acostumamos com este retrato.
    E mais estamos meio que anestesiados.. e com a sensação de impotência.. que nada mudaremos.
    Pois é uma ação coletiva, que depende de mim e de todos.
    A tal responsabilidade social.. a sua consciência de fato tem que estar bem com Deus.. pois quem fala ao nosso ouvido é Deus.
    Ele nos incomoda com esta´situação dantesca.
    As pessoas nascem sem moradia e sem família.. muitas vezes conhecem outra forma de vida., A não ser as ruas, que a torna refém de políticos mau intencionados.
    O ser humano volta as suas origens, independentemente da sua condição, seja ela: financeira, social, política …todos se defendem uns dos outros como pessoas primitivas, quem está dentro de casa, se fecha com grades, e quem está fora se defende como bicho,até porque perdeu o direito ao seu próprio corpo, tem que defende-lo para se manter vivo e integro?!
    Fome e frio. é o que sentem
    *Lar doce lar* nunca saberão!
    Pois quem nunca teve não sente falta, até é uma frase estranha.
    São Paulo não é a mesma.. as pessoas sofrem a consequência do desprezo humano, a falta de compaixão, daqueles que só sabem usar pessoas. E pessoas não foram feitas para serem usadas e sim respeitadas, a partir do seu direito constitucional/declaração universal dos direitos humanos.

  7. Lamentável tudo isso!
    A pobreza e a miséria são a desgraça social, que está intimamente ligada com o Governo,sinto muito,mas ele administra muito mau. E o povo escolhe pessimamente seus governantes.
    Lideres e liderados ambos fracassaram.Cada um quer o seu quinhão, e não olha mais o coletivo.
    A cada dia inunda-se de pessoas sem a estrutura familiar que nada mais é a pilastra da sociedade, isto desabou, em nossa cabeças pensantes.
    Como resolver?
    Mas infelizmente caminhamos para o fim…. pobres de um lado e ricos de outro.. a minha definição é pratica.. quem tem casa é rico e quem não tem é pobre…Os espaços serão para as plantas e bichos.. precisam claro!
    Deus fez o homem para ser mordomo das coisas, as quais criou ..plantas..animais..água..sol…pois conseguimos extrair tantas coisas.. somos capazes, Deus deu inteligência.
    Mas com a ganancia e egoísmo do Homem .. a fração cada dia que passa fica menor…então.. a educação vai mau…a saúde vai mau..a segurança vai mau…
    Hoje!! bicho são aqueles que cujo papel foi trocado.. a planta e o animal tem seu lugar garantido e os bichos estão nas marquises., pontes., por aí
    Não vou defender o invasor.. mas senão for candidato e partidos por de trás.. ou talvez ,simples pessoas que foram perdendo tudo e inclusive a dignidade .. ,olhem um canto qualquer para se abrigar de todo tipo de violência, que tem nas ruas…porque as ruas são cruéis, acontece de tudo!
    Defender a honra, na rua, na hora do sono, banho? privacidade zero.
    Pessoas que moram em lugar de expansão urbana, como é caso do bairro Caruara, , pois Santos ilha, não tem mais para onde crescer.. pessoas aqui, compraram seus terrenos e suas casas, não foi invasão, já tem posto de saúde, que não é registrado oficialmente, escola de 1ª, 2ª grau. creche..um pequeno posto policial.. enfim existem coisas, mas que não são regulamentadas, registradas pelo 1ºCartório de Santos.. assim como as 5 ruas que foram oficializadas pela Câmara de Santos e também não foram registradas pelo 1º Cartório de Santos.
    Tenho medo de virar bicho…afinal quem quer ser morador de rua?
    A pessoa não escolhe ser pobre.. ser miserável…ou brincar de sê-lo.
    É terrível esta condição
    Alguém me ouve?!.. Cadê o Governo.?.. a regularização está a um passo da boa vontade e dos Homens de Bem aventurados, que tem a ferramenta para regularizar este Brasil de meu Deus e o faz.
    Ajude-nos Caruara já peço a 21anos…
    http://bairrocaruara.blogspot.com.br/
    https://plus.google.com/111034312396644324366/posts
    https://www.youtube.com/user/7perpendicular

  8. Essa deterioração da linda Cidade de São Paulo não é a única, mas é a mais gritante, vem se agravando a vinte anos pra cá, não pelo aumento da pobreza, pois com bons políticos e boa vontade e pessoas que amam realmente a Cidade, naturalmente, sem afobação, toda essa pobreza e confusão seriam absorvidas, o grande problema, no entanto, é que temos governos federais e até municipais que na verdade são inimigos do Estado de São Paulo. Eles (União e Prefeitura) não só facilitam, como fazem questão de buscar pessoas de todos os lugares do Brasil e da América Latina para degradar e chocar um Estado Federativo que não se ajoelha à demagogia de governos que gostam do feio e da falta de ética para continuarem se perpetuando e precisam da miséria para isso, viram que não conseguem destruir a Federação Paulista nem com a corrupção e nem com impostos que fariam Sansão desistir de Trabalhar, e ao não conseguirem usam seus podres poderes e colocam miseráveis na linha de frente, como fazem os terroristas em seus países.

  9. Lembro-me quando eu era criança, às vezes minha mãe levava-me com ela para as compras no centro de São Paulo: Ruas Barão de Paranapiacaba, Direita, São Bento etc.. A beleza arquitetônica de São Paulo sempre me impressionou, tendo esse sentimento perdurado até poucos anos quando eu me direcionava para Associação de Advogados de São Paulo, situada na Rua Álvares Penteado. Contudo, foi difícil, nos primeiros dias eu chorava com algo que eu tive que me acostumar mesmo, e somente restava-me perguntar o porquê certas pessoas devem viver assim ao relento…

  10. o senhor ja leu a pasagem de isaias algum dia.o senhor fala de deus e assim falando mal dos pobres,mas nao se esqueca onde tem pobre tem deus.
    eu faco parte da ocupacao,nem todas pessoas naceram em berco de ouro,e quem naceu se acha superior a deus.o senhor referiu que os pobres de blade rane sao iguais a rato.
    pois e os verdadeiros ratos sao
    aquelesqque roubam sem deixa nenhe um v

  11. o senhor ja leu a pasagem de isaias algum dia.o senhor deveria sabe que aonde tem pobre tem deus,eu faco parte de uma ocupacao e quem nacer em berco de ouro nao sabe o que e necessidade e se acham superior a outras pessoas ,o senhor se referiu aos pobres como ratos de blade rane.pois e os verdadeiros ratos sao aqueles que rrroubam sem deixa nenhum vestigio poid

  12. pois e pra politica nao existi lei,pra politica nao existir nomes como ratos miseraveis e nem ladrao.
    ja pra pobres sempre existira nomes,sempre serao malditos pobres,sujos,imundos sem carater.quem coloca o brasil no buraco sao os proprios politicos e isso que o senhor ta vendo e o proprio reflexo da politica brasileira ,se nota pelos impostos,que vem tirando o sono de muitod brasileiros e ratos que nao tem onde ir,e ser quer ter uma moradia digna.
    pois o salario que o pais paga para o brasileiro mal da pra come e tdira paga aluguel .pois engracado como nao ter vergonha dos politicos que entra num pais do primeiro mundo,resumindo o brasil em si virou um lixo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s