Blog do Renato Nalini

Secretário da Educação do Estado de São Paulo, Imortal da Academia Paulista de Letras e Membro da Academia Brasileira da Educação.

Oliver Sacks

6 Comentários

Interessei-me por conhecer a obra de Oliver Sacks quando li uma resenha de seu último livro: “Sempre em movimento”. A notícia era a de que ele estava acometido de câncer e em estágio terminal. Comprei o livro e gostei, tanto que comprei os seus outros disponíveis: “O homem que confundiu sua mulher com um chapéu”, “Tio Tungstênio”, “O olhar da mente” e “Diário de Oaxaca”. Não consegui encontrar “Um antropólogo em Marte”, “Enxaqueca”, “Tempo de Despertar”, “A Ilha dos Daltônicos”, “Vendo vozes”, “Com uma perna só”, “Alucinações Musicais” e “A mente assombrada”.

Esse neurologista se interessou pela mente humana em seus meandros. Todos aqueles casos que os outros médicos entendiam ser inócua a pesquisa, diante de sua raridade, foram por ele enfrentados. Foi um médico apaixonado, obstinado, pioneiro e, sobretudo, humano. Compreendia a fragilidade do semelhante e procurava entendê-lo, mesmo em suas idiossincrasias. Tanto que vários de seus livros relatam casos clínicos reais, cuja publicação foi autorizada pelos pacientes. No mundo da especialização e do tecnicismo, fazem falta os médicos que, além do corpo, cuidem d’alma.

Quarto filho de um casal de médicos, nasceu na Inglaterra em 1933 e em 1960 foi para os Estados Unidos, para nunca mais voltar. Há um trecho de carta de sua mãe bem eloquente: “Quando você nasceu, as pessoas nos congratularam pelo que consideravam uma família maravilhosa de quatro filhos” Onde estão todos vocês agora? Sinto-me solitária e desolada. Fantasmas habitam esta casa. Quando entro nos vários aposentos, sinto-me tomada por uma sensação de perda”. Mas ela aceitava a missão do filho: “Quando contemplamos esta casa grande e vazia, sentimos um aperto no coração e uma profunda sensação de perda. Apesar disso, entendemos que você tem de abrir o seu caminho no mundo e é com você que deve ficar a decisão final!”. A mãe de Oliver Sacks não está mais sozinha. Ele morreu dia 30 de agosto de 2015.

Fonte: Diário de S. Paulo | Data: 10/09/2015
JOSÉ RENATO NALINI é presidente do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo para o biênio 2014/2015. E-mail: jrenatonalini@uol.com.br.

Anúncios

Autor: Renato Nalini

Secretário da Educação do Estado de São Paulo, Imortal da Academia Paulista de Letras e Membro da Academia Brasileira da Educação.

6 pensamentos sobre “Oliver Sacks

  1. Quando ouço falar de neurocirurgioes lembro me logo que tenho um neurologista na Familia, meu tio, Wilson Luiz Sanvito, que tem algo em comum com Oliver Sacks. Jose Renato Nalini, todos os tres escrevem para a humanidade e nao codigos entre tecnicos. Ambos os tres tem grande conteudo filosofico em suas obras, e sabem passar para o publico a linguagem acessivel que nao e tarefa facil em um mumdo onde o conhecimento amplia em uma velocidade tal que a divisao do trabalho, as especializaçoes, faz de cada profissao um desafio maior.
    Quero dizer que saber conciliar a especializaçao academica com a de escritor nao e tao comum assim. So as exigencias da profissao em si ocupam mais de 60% da mente humana.
    Passar a experiencia para o leigo em uma linguavem acessivel sao para os bravos e valentes como Nalini. Sacks e Sanvito e sei que ha muitos que deixei de citar. Desejo so citar a obra do Neurologista, Dr. Sanvito que mais me impressionou: “Lembranças, Memorias que nao se Apagam”. Este livro esta sempre em minha cabeceira, assim como “Etica Geral e Profissional do Dr. Nalini.
    Infelizmente, muitos so conhecem a obra depois da morte de seu autor. Imfelizmente eu incluo me neste universo de mediocres em relaçao ao neurocirurgiao Oliver Sacks. Começo pos mortum a conhece lo.

  2. Que lindo texto Doutor!

    Tinha lido ou ouvido que Sacks, assim que soube da fase final de sua doença, optou por escrever e deixar uma bela lição de vida aos seus seguidores. Confortou-os dizendo: “Sinto-me intensamente vivo, e quero e espero, no tempo que resta, aprofundar minhas amizades, dizer adeus aos que amo, escrever mais, viajar, se eu tiver forças, alcançar novos níveis de compreensão e entendimento. Não posso fingir que não tenho medo. Mas meu sentimento predominante é a gratidão. Acima de tudo, fui um ser consciente, um animal pensante, neste belo planeta, e só isso já foi um enorme privilégio e uma aventura.” – Perfeito!

    Não sei se ele conseguiu permanecer positivo e à disposição com disposição EM TODOS os seus últimos dias de vida, mas, tenho para mim, que a maioria deles sim. Ao menos em pensamento, quis vivê-los e usá-los da melhor forma e ao seu favor. Não se entregou ou morreu antes da morte. Isso é bom! Ser grato a cada dia, e ainda que sendo o último.

    Agora como está em extinção médicos que além do corpo, agasalham à alma! Conheço poucos bons exemplos…

    E que carta linda da mãe de Oliver! Chorei! Vejo painho nela. Depois de ter dividido 33 anos de vida em seu lar; quando ele optou por fazer o ‘de volta pra minha terra’ (rs.) e optei for ficar, os primeiros meses foi bem difícil. Tão difícil que ao ir visitá-lo, encontrei um apartamento com o meu quarto e outra de minha filha mobiliado. Pense?! rs. Eu: pai?! O senhor sozinho (ainda não tinha uma nova companheira) neste apartamento enorme? E esses quartos? Ele: de hóspede filha. Até que pressionando-o, confessou que tinha esperanças que eu não aguentasse a vida “loka” de SP, e se rendesse indo para lá. Logo, deixou tudo pronto para nos receber, pense?! Até hoje eu choro… faz 2 anos já, e meus quartos ainda estão lá!

  3. Presidente José Renato Nalini, obrigado por revelar-me esse grande autor. Vou procurar lê-lo.

  4. O tema e o autor, despertam grande interesse, vou ler todos.

  5. LIBERDADE, na idiossincrasia médica, só é liberdade quando você começa a “mover-se” na direção do amor, isso define o “movimento”… Cultua a forma da cura d´ alma, cria um mundo metafísico, onde a mente salta do subjetivo para a realização….Adoro esses estudos, são descobertas cognitivas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s