Blog do Renato Nalini

Secretário da Educação do Estado de São Paulo, Imortal da Academia Paulista de Letras e Membro da Academia Brasileira da Educação.

Crises ou cruzes

2 Comentários

O Brasil surpreendeu o mundo e os brasileiros, mergulhando num período traumático, do qual escassas as perspectivas de sair sem sequelas. Há pelo menos cinco graves crises, na verdade cinco cruzes que o brasileiro terá de carregar nos próximos anos. Crise econômica, de liderança, de coalizão, partidária e moral.

A liderança está em falta e bem desacreditada como conceito. Ausente a habilidade política para dialogar com o Congresso e partidos. Falta de argúcia política e voluntarismo inconsequente. Burocratismo faminto a neutralizar qualquer iniciativa. O Congresso tem sido medíocre e não satisfaz as expectativas da sociedade. Esta se refugia em protagonistas da Polícia Federal e do Poder Judiciário.

O excesso de partidos, sem ideologia que os distinga um do outro, convence a população de que eles só existem para o favorecimento pessoal de seus integrantes. A coalizão torna ingovernável o País e os estados membros. A fisiologia, o “toma lá dá cá”, o “é dando que se recebe” não terminou. É impressionante como nas escalas inferiores da Federação a prática da corrupção e a cobrança de propina continua como dado cultural, na convicção de que apenas “os de cima” é que serão encarcerados.

Os partidos parecem não perceber que a nau está fazendo água. Aquele que detinha o monopólio da ética vivencia a sua mais profunda crise moral. Evidencia uma esclerose organizacional e vende o que restou da alma para resgatar os ingênuos e crédulos que ainda acreditam nele.

A oposição é um conjunto de vocações egoístas, com indefinição de estratégias, desarticulação com a sociedade e evidente incoerência programática. O maior partido da coalizão também não se entende na disputa interna. Padece de idêntica vacuidade programática e faz jus à concepção generalizada de que “se há governo, sou a favor”.

Tudo culmina em crise de legitimidade, pois a cidadania está descrente da política e da representatividade. Ainda assim, não consegue se manifestar de forma coerente. Os pleitos são difusos, há o oportunismo dos radicais, o vandalismo descredencia os movimentos de base. Quem seriam os “Cireneus” que ajudariam o brasileiro a carregar suas cruzes? A “via crucis” já teve início. Como terminará?

Fonte: Jornal de Jundiaí | Data: 17/01/2016
JOSÉ RENATO NALINI é desembargador do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo. E-mail: jrenatonalini@uol.com.br.

Anúncios

Autor: Renato Nalini

Secretário da Educação do Estado de São Paulo, Imortal da Academia Paulista de Letras e Membro da Academia Brasileira da Educação.

2 pensamentos sobre “Crises ou cruzes

  1. Como diriam “metade de mim”, painho e seus conterrâneos nordestinos: pense em uma via sacra Doutor?! Estamos sentindo o peso da Cruz! De toda sorte, não chega a que carregou Jesus, mas, aceitamos auxílios dos “Cireneus” para arrastá-la até o fim do percurso. O fim que ainda não tenho ideia de onde e quando acontecerá! E já estou =zinha ao bonequinho da imagem aí – uma dor nas costas!!! Mas, viva! Sobrevivendo enquanto não posso voltar a VIVER! Sendo ora “Cireneus” para os meus, bem como, ora eles a mim. Já que confiar na recuperação do Governo, está cada vez mais difícil!
    Estou assistindo JC agora e, estão dizendo que em 2018, venceremos a crise economia. Mas a moral… Quando?!

    • Oi Camila, sou muito mais realista. Afirmo que não venceremos. A crise poderá estabilizar seu declínio em 2018 mas já retrocedemos 2 décadas.
      Haverão sobreviventes, mas como uma guerra, deixará um saldo impagável para os brasileirinhos de amanhã.
      Já as crises: (moral) e (ética) talvez um projeto de RE-EDUCAÇÃO CONTINUADA de 50 anos pode ajudar.
      A Ilustre mandatária maior, só percebeu a crise agora, e pasmem, acha que é a reencarnação de Getúlio!
      Já seu antecessor, bradou ao mundo que apenas ele e só ele, pode atirar a primeira pedra!
      O que será que de tão grave fizemos ou deixamos de fazer para vir passar aqui neste Continente por tantas provas e expiações?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s