Blog do Renato Nalini

Ex-Secretário de Estado da Educação e Ex-Presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo. Ex-Presidente e Imortal da Academia Paulista de Letras. Membro da Academia Brasileira de Educação. Atual Reitor da UniRegistral. Palestrante e conferencista. Professor Universitário. Autor de dezenas de Livros: “Ética da Magistratura”, “A Rebelião da Toga”, “Ética Ambiental”, entre outros títulos.

Educação: tudo ainda é pouco!

Deixe um comentário

Se existe um consenso nesta terra em que, aparentemente, o único consenso é a absoluta falta de consenso, é o de que educação é a chave para a solução de todos os problemas. Tudo, absolutamente tudo, se resolve com a educação. Economia, saúde, violência, emprego, saneamento básico, transportes, trabalho, futuro. Tudo depende da educação. Como o discurso é exuberante e a prática hesitante, nem tudo caminha bem no Brasil.

A educação é direito de todos, mas dever do Estado, da família e da sociedade. Se o Estado faz a sua parte, a duras penas, a família e a sociedade ainda poderiam fazer mais. Não se poupe o Estado: ele também é chamado a aprimorar investimentos na educação, principalmente o investimento de maior importância: o envolvimento afetivo. Sem amor, a educação não funciona. Não basta verba para fazer a máquina produzir os resultados esperados. A família, ou o que restou dela, é a grande artífice na persuasão da infância e da juventude de que sem estudo não há alternativa. A mãe é a mestra do currículo oculto ou lição implícita, ao formar uma geração realmente educada. Que respeite os valores, que saiba se comunicar, que se interesse pela leitura e pela escrita. Que tenha noção do que significa o próximo, o meio ambiente, a Nação.

A sociedade precisa de pessoas bem formadas. Tem de oferecer mais para essa qualificação. A automatização não prescinde de pessoas aptas a manejar equipamentos cada vez mais sofisticados. Dominar a informática, a eletrônica, a cibernética, tudo é urgente para que o Brasil não naufrague na mediocridade. O mundo de amanhã precisará de serviços: cuidadores de idosos, artífices de jardins, cultivadores de mudas e especialistas em replantio. Multiplicadores de áreas verdes. Criadores de novas estratégias para tornar o mundo mais agradável, mais fraterno e mais amigo. Tudo ainda é pouco nesse terreno ávido por empreendedores criativos, por seres humanos sensíveis, que ainda são capazes de se condoer com a sorte dos irmãos excluídos, cujo crescimento é uma chaga a clamar por nosso protagonismo.

Fonte: Diário de S. Paulo | Data: 16/06/2016
JOSÉ RENATO NALINI é secretário da Educação do Estado de São Paulo. E-mail: imprensanalini@gmail.com.

Anúncios

Autor: Renato Nalini

Ex-Secretário de Estado da Educação e Ex-Presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo. Ex-Presidente e Imortal da Academia Paulista de Letras. Membro da Academia Brasileira de Educação. Atual Reitor da UniRegistral. Palestrante e Conferencista. Professor Universitário. Autor de dezenas de Livros: “Ética da Magistratura”, “A Rebelião da Toga”, “Ética Ambiental”, entre outros títulos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s