Blog do Renato Nalini

Secretário da Educação do Estado de São Paulo, Imortal da Academia Paulista de Letras e Membro da Academia Brasileira da Educação.

Protagonismo hígido

2 Comentários

Fico extremamente gratificado quando vejo um protagonismo saudável de jovens que enfrentam dificuldades e conseguem êxito nos mais diversos setores. A juventude é o período das experiências e das percepções que perduram durante toda a existência. É o momento efêmero em que os sonhos parecem todos factíveis e em que se acredita na onipotência da mocidade.

Como é bom verificar que há moços concorrendo a bolsas de estudo no exterior e se dão bem, conseguindo estágios que transformarão sua vida. Quem vive num outro País, que tem outro idioma, outra cultura, outras tradições, hábitos e costumes, se voltar para a sua Pátria retornará recarregado de um arsenal potencialmente capaz de mudar sua vida e a de muitas outras pessoas.

Investir num treinamento para adquirir proficiência numa outra língua, estudar matemática nos finais de semana para concorrer à Olimpíada, produzir filmes para veiculação de temas institucionais nas redes sociais, escrever ensaios, crônicas, contos e poemas, tudo isso evidencia que o talento corre solto e a mocidade se prepara rumo ao Brasil com que sonhamos e temos o direito de sonhar.

É uma satisfação constatar que há corais, bandas, fanfarras, conjuntos musicais e orquestras jovens. A música é a suprema artífice da sensibilidade. Quem consegue dominar um instrumento se transporta para uma outra esfera, na transcendência comprovadora de que o ser humano é, efetivamente, a primícias entre as criaturas deste mundão de Deus.

Ainda há teatro, oficina de literatura e de leitura e jovens visitando hospitais, asilos, casas de repouso, hospitais e presídios. Partilham seus conhecimentos com aqueles que precisam de um olhar carinhoso. E o jogo é de verdadeiro “ganha/ganha”. Quem se propõe a dividir acaba multiplicando.

E o que dizer do esporte? A prática desportiva ensina a atuar em equipe, a somar esforços, a se esforçar, a aprender a observar regras, a ganhar e também a perder. Quantos jovens assumem esse protagonismo saudável e dão exemplo estimulante de que o Brasil tem jeito, de que somos maiores do que as crises, de que o bem prevalecerá sobre o mal e que tudo isso depende exclusivamente de nós mesmos.

 Fonte: Jornal de Jundiaí | Data: 08/09/2016
JOSÉ RENATO NALINI é secretário da Educação do Estado de São Paulo. E-mail: imprensanalini@gmail.com.

Anúncios

Autor: Renato Nalini

Secretário da Educação do Estado de São Paulo, Imortal da Academia Paulista de Letras e Membro da Academia Brasileira da Educação.

2 pensamentos sobre “Protagonismo hígido

  1. Secretário Dr. Nalini, parabéns; bonitas palavras sobre a juventude.

  2. Somos todos pela educação! Sábias palavras Secretário Dr. Nalini.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s