Blog do Renato Nalini

Secretário da Educação do Estado de São Paulo, Imortal da Academia Paulista de Letras e Membro da Academia Brasileira da Educação.

Os cinco ‘Ps’ da agenda 2030

Deixe um comentário

Há exatamente um ano, chefes de Estado se reuniram em Nova Iorque e adotaram a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável. Estabeleceu-se que todos são chamados para alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, que são dezessete, subdivididos em 169 metas.

Os objetivos são inspiradores: erradicação da pobreza, fome zero e agricultura sustentável, saúde e bem-estar, educação de qualidade, igualdade de gênero, água potável e saneamento, energia limpa e acessível, trabalho decente e crescimento econômico, indústria, inovação e infraestrutura, redução das desigualdades, cidades e comunidades sustentáveis, consumo e produção responsáveis, ação contra a mudança global do clima, vida na água, vida terrestre, paz, justiça e instituições eficazes e parcerias e meios de implementação.

Faltam só catorze anos e isso passa rápido demais. Os objetivos passaram a viger em 1º de janeiro de 2016 e espera-se que sejam cumpridos até 31 de dezembro de 2030. Seria melhor que algumas das metas fossem atendidas mesmo antes disso. Os cinco “Ps” devem estar na consciência de todos para que se estabeleça um projeto que seja apropriado por toda a população. Não é plano de governo. É o povo que deve se apoderar dessas metas. Por isso, lembremos: Pessoas, Planeta, Prosperidade, Paz e Parcerias.

Pessoas: todos os seres humanos têm direito à concretização de seu potencial quanto à dignidade e igualdade, num ambiente saudável. Planeta: é o único lar de que dispomos. Temos de protegê-lo da degradação. Medidas urgentes para combater a mudança global de clima precisam ser adotadas. É o futuro da Humanidade que está em jogo.

Prosperidade: todos os humanos devem desfrutar de vida próspera e de plena realização pessoal. Paz: a vocação da Humanidade é concretizar a pacificação de uma sociedade justa e inclusiva, livre do medo e da violência. Se não há desenvolvimento sustentável sem paz, não há paz sem desenvolvimento sustentável.

Parcerias: é preciso despertar a população para a solidariedade global, com ênfase nas necessidades particulares dos mais indefesos e vulneráveis. Todas as pessoas são chamadas a esse protagonismo.

Fonte: Jornal de Jundiaí | Data: 29/09/2016
JOSÉ RENATO NALINI é secretário da Educação do Estado de São Paulo. E-mail: imprensanalini@gmail.com.

Anúncios

Autor: Renato Nalini

Secretário da Educação do Estado de São Paulo, Imortal da Academia Paulista de Letras e Membro da Academia Brasileira da Educação.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s