Blog do Renato Nalini

Ex-Secretário de Estado da Educação e Ex-Presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo. Ex-Presidente e Imortal da Academia Paulista de Letras. Membro da Academia Brasileira de Educação. Atual Reitor da UniRegistral. Palestrante e conferencista. Professor Universitário. Autor de dezenas de Livros: “Ética da Magistratura”, “A Rebelião da Toga”, “Ética Ambiental”, entre outros títulos.

O afeto é a solução

4 Comentários

 O psiquiatra Robert Waldinger tornou-se uma celebridade em todo o mundo quando afirmou haver descoberto a fórmula para a felicidade. Para ele, o segredo não é a ignorância nem a redução das expectativas. Menos ainda riqueza e fama. Os pesquisadores de Harvard afirmam que a força dos relacionamentos é que mantém a chama acesa. As relações fortes não só tornam as pessoas mais felizes, mas também as deixam mais saudáveis.

Durante quase oito décadas, pesquisadores de Harvard fizeram estudos e observaram que a manutenção de relacionamentos significativos é o principal fator de influência para o bem-estar e a saúde. Esses relacionamentos reduzem o risco de doenças crônicas e mentais e também a perda de memória. E isso não significa não brigar. O importante é que as pessoas sintam que podem contar umas com as outras nos momentos difíceis. Um dos problemas sempre apontados como causadores de infortúnio é o decorrente da aposentadoria. Mas os aposentados que procuram novas amizades depois de desfeitos os laços que se mantinham na profissão, tornam-se mais felizes e saudáveis.

O estudo é sério. Começou em 1938, com 268 alunos de Harvard. O objetivo inicial era acompanhar jovens homens saudáveis para saber quais fatores seriam os importantes em seu desenvolvimento. E, simultaneamente, outro professor começou a fazer um estudo com homens dos bairros mais pobres da cidade. Quatrocentos e sessenta e seis deles vinham de lares problemáticos, mas não caíram na delinquência. A cada dois anos os dois grupos eram avaliados. A cada dez anos, entrevista presencial. Algo que resultou comprovado: para envelhecer bem fisicamente, o mais importante é não fumar. E consumir álcool moderadamente. O estudo segue com 20 participantes originais do estudo, que continuam vivos, com a idade média de 96 anos. E com 80 homens de uma década mais jovem. Uma palestra de Robert Waldinger na internet já teve mais de 10 milhões de visualizações. Mas a receita é muito simples: dar afeto e receber afeto prolonga a vida e faz o homem mais feliz.

Fonte: Diário de S. Paulo | Data: 07/10/2016
JOSÉ RENATO NALINI é secretário da Educação do Estado de São Paulo.

1462369922681-gentileza-e-afeto

Anúncios

Autor: Renato Nalini

Ex-Secretário de Estado da Educação e Ex-Presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo. Ex-Presidente e Imortal da Academia Paulista de Letras. Membro da Academia Brasileira de Educação. Atual Reitor da UniRegistral. Palestrante e Conferencista. Professor Universitário. Autor de dezenas de Livros: “Ética da Magistratura”, “A Rebelião da Toga”, “Ética Ambiental”, entre outros títulos.

4 pensamentos sobre “O afeto é a solução

  1. Meu caríssimo Secretário, parabéns pelas palavras, como sempre, bonitas e educativas.

  2. Dispenso todo meu Respeito ao Doutor Nalini , Dr Nalini um Homem Iluminado

  3. Dar e receber afeto fora dos meios cibernéticos, certo Dr. Nalini? Porque o afeto virtual, em que pese às vezes ser a única possibilidade, jamais suprirá o conforto de uma palavra, de um gesto, de um abraço no mundo real. Belo artigo. Um abraço, virtual, mas caloroso!

  4. Viu só?! te amo. beijos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s