Blog do Renato Nalini

Secretário da Educação do Estado de São Paulo, Imortal da Academia Paulista de Letras e Membro da Academia Brasileira da Educação.

Era uma vez…

Deixe um comentário

Uma cidade, um bairro, uma escola. É o nome do livro que alunos da Escola Estadual de Ensino Integral “Professor Rubens Oscar Guelli”, de Sumaré, publica­ram, no projeto “Pequenos Contadores de Histórias”.

A partir das orientações curriculares do Estado de São Paulo – nosso Estado tem currículo adequado à contemporaneidade há muitos anos – os alunos pes­quisaram a História de Sumaré e de sua escola. En­trevistaram antigos professores, antigos funcionários e colheram importantes depoimentos. Contaram com a associação Pró-Memória de Sumaré e foram incen­tivados pelo Diretor Carlos Neves, vice-diretora Sô­nia Ribeiro Pomini, coordenadoras Renata Garbelini e Regina Camuri. Os organizadores do livro foram Adriano Fiuza do Nascimento, Sandra Gomes e Tânia Franco e o resultado é mostra eloquente de que exis­tem bons exemplos na Rede Pública Estadual da Edu­cação, a despeito de naturais dificuldades oriundas da policrise em que estamos imersos.

No livro consta que a denominação “Sumaré” surgiu em virtude de uma orquídea originária da re­gião. O nome foi escolhido em 1945, numa consulta popular. A Escola Estadual fica no bairro Jardim San­tiago e foi criada em 31/1/1984, pelo Decreto 21.922, assinado pelo Governador Franco Montoro. Em 24/11/1984 passa a se chamar Rubens Oscar Guelli, filho de dois professores: Oscar Augusto Guelli e Ce­cilia Rolemberg Porto Guelli. Rubens começou a car­reira como professor de Educação Física em Jundiaí. Era apaixonado por esportes e faleceu em 4/3/1983. Mas é reverenciado pelos alunos que comemoram o “Dia do Patrono”.

A escola tem um projeto verde a cargo da ge­nerosa participação de todos os alunos. É escola de período integral, desde 2015. O livro exalta o clima de camaradagem e de alegria que mantém coesa a co­munidade escolar e reproduz a mensagem de Albert Einstein, que vale para todos nós: “Tenha em mente que tudo o que você aprende na escola é trabalho de muitas gerações (…) Receba essa herança, honre-a, acrescente a ela e, um dia, fielmente, deposite-a nas mãos de seus filhos”.

Prevê-se um futuro promissor para quem sabe honrar o passado e cultivar valores que os insensatos desprezam.

Mas cada qual receberá o que semeou.

Fonte: Jornal de Jundiaí | Data: 15/12/2016

JOSÉ RENATO NALINI é secretário da Educação do Estado de São Paulo. E-mail: imprensanalini@gmail.com.

28556851481_be41db4324_k

Foto: Daniel Guimarães/A2IMG

Anúncios

Autor: Renato Nalini

Secretário da Educação do Estado de São Paulo, Imortal da Academia Paulista de Letras e Membro da Academia Brasileira da Educação.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s