Blog do Renato Nalini

Ex-Secretário de Estado da Educação e Ex-Presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo. Ex-Presidente e Imortal da Academia Paulista de Letras. Membro da Academia Brasileira de Educação. Atual Reitor da UniRegistral. Palestrante e conferencista. Professor Universitário. Autor de dezenas de Livros: “Ética da Magistratura”, “A Rebelião da Toga”, “Ética Ambiental”, entre outros títulos.

O Brasil precisa de paz

1 comentário

As pessoas sensatas – ainda existem, felizmente! – são concordes em que o Brasil precisa de serenida­de para enfrentar a violenta crise política, econômi­ca e financeira. Não é possível que o País sinalize ao capital internacional que este é um solo seguro para investimento, se continuarem as manifestações, as violências, os ressentimentos e esta ira difusa que vai desaguar em vandalismo.

Até espectadores externos detectam o clima desfavorável para a retomada do desenvolvimento.

Não só os observadores encarregados de trans­mitir um diagnóstico sério e confiável da situação, mas pensadores de outras áreas, como a literatura, por exemplo.

No livro “Homens Imprudentemente Poéticos”, o português Valter Hugo Mãe, que se baseou na “Flo­resta dos Suicidas” do Japão, procura mostrar que a lição japonesa da tolerância e do convívio entre desi­guais precisa servir de mensagem para nós todos.

“Queria que fôssemos capazes desse antagonis­mo cordial, de uma inimizade educada. Isso sempre existiu, especialmente em comunidades pequenas, no Japão ou em outras partes do mundo.

O que me choca hoje é que estamos entrando num período de um súbito extremismo, em que as pes­soas votam porque têm raiva de outro ou de uma ideia diferente da sua. ”

Não é isso o que se nota quando sem tomar co­nhecimento do que se pretende, já se começa a con­testar? Quando pessoas ditas escolarizadas incitam outras, facilmente manipuláveis, a atitudes insensatas e até ilícitas?

O que explica o gesto aparentemente insano de um pai que mata o filho por não querer que ele par­ticipe da invasão de sua faculdade? Ou de um ame­ricano que mata três filhos brasileiros? E o que falar de cunhado que mata a irmã da mulher, ex-marido ciumento a assassinar ex-esposa que já fugira dele e tantos outros gestos que evidenciam angústia, dese­quilíbrio e completa perda de uma serenidade sem a qual não se consegue aturar a crueldade da vida?

Todo aquele que não perdeu ainda a razão preci­sa se compenetrar de que gestos simples podem tran­quilizar aquele que estiver prestes a cometer um ato do qual, se sobreviver, muito se arrependerá.

Paz para o Brasil, a urgência mais urgente deste ano.

Fonte: Jornal de Jundiaí | Data: 19/01/2017
JOSÉ RENATO NALINI é secretário da Educação do Estado de São Paulo. E-mail: imprensanalini@gmail.com.

paz

Anúncios

Autor: Renato Nalini

Ex-Secretário de Estado da Educação e Ex-Presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo. Ex-Presidente e Imortal da Academia Paulista de Letras. Membro da Academia Brasileira de Educação. Atual Reitor da UniRegistral. Palestrante e Conferencista. Professor Universitário. Autor de dezenas de Livros: “Ética da Magistratura”, “A Rebelião da Toga”, “Ética Ambiental”, entre outros títulos.

Um pensamento sobre “O Brasil precisa de paz

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s