Blog do Renato Nalini

Secretário da Educação do Estado de São Paulo, Imortal da Academia Paulista de Letras e Membro da Academia Brasileira da Educação.

O de sempre não adianta

Deixe um comentário

Fazer mais do mesmo já não resolve o proble­ma das novas gerações. É natural o desejo do jovem de mudanças, pois ele está percebendo que o aceno com as velhas profissões não convence mais. Esta­mos imersos na indústria 4.0, em que o uso de sen­sores em grandes equipamentos, tais como turbinas e motores, mostra que a internet industrial entrou no mundo para valer.

Internet industrial é a versão da internet das coisas para a indústria. Cuida de equipamentos do­tados de sensores que transmitem informações para um servidor na nuvem, isso em tempo real. As infor­mações são automaticamente processadas e a opera­ção se reajusta de imediato.

Precisamos abrir aos jovens a oportunidade de mergulhar na internet das coisas, a revolução trazida por qualquer dispositivo que se conecta com a inter­net e explora a inteligência artificial.

A inovação digital é uma realidade e é o verda­deiro motor da produtividade e do desenvolvimento nesta década. Setores estão sendo reinventados, mas quem se vale mais diretamente disso é o grande ne­gócio. Para que possamos disputar espaço dentre as nações mais desenvolvidas, precisamos, com urgên­cia, imprimir qualidade à educação. E isso é uma obra coletiva.

O governo está injetando os recursos pos­síveis na educação. Também abre discussão para adotar a Base Nacional Comum Curricular, que São Paulo já possui há vários anos. Mas é preciso chamar a universidade, o empresariado, o setor fi­nanceiro e as organizações do terceiro setor. Todos podem contribuir para alavancar a qualidade do ensino brasileiro.

Papel fundamental ocupa a família ou quem veio a substituí-la, diante dos inúmeros arranjos de estrutura de convívio hoje existentes. Nada substitui a mãe que acompanha a lição do filho, que não deixa que ele falte à aula, que saiba ouvi-lo quando ele reclama – quantas vezes com razão – da sensaboria da escola e da falta de interesse no conteúdo que lhe é ensinado.

O momento é muito propício a esse debate. Todos estão chamados a repensar o modelo. Que a estratégia tradicional não está funcionando a con­tento, não é preciso reafirmar. Isso é um verdadeiro truísmo. Perceber que é urgente a mudança já é boa parte do caminho retomado.

 

Fonte: Jornal de Jundiaí | Data: 26/02/2017

JOSÉ RENATO NALINI é secretário da Educação do Estado de São Paulo. E-mail: imprensanalini@gmail.com.

more-arroba-2-1225824

Anúncios

Autor: Renato Nalini

Secretário da Educação do Estado de São Paulo, Imortal da Academia Paulista de Letras e Membro da Academia Brasileira da Educação.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s