Blog do Renato Nalini

Secretário da Educação do Estado de São Paulo, Imortal da Academia Paulista de Letras e Membro da Academia Brasileira da Educação.

Asfixiar meus netos

1 comentário

Nenhum avô mentalmente são asfixiaria seus netos. Entretanto, são muitos os que, de forma inconsciente, contribuem para isso. Como? Deixando de se opor à política insensata de destruição do Planeta, da qual somos ao menos cúmplices.

Quem assistir ao documentário “Chasing Ice” ficará alarmado com o ritmo de desaparecimento das geleiras que garantem o equilíbrio do clima na Terra. A ruptura de algumas calotas durante cem anos – de 1909 a 2009 – foi mais lenta do que a ocorrida nos últimos dez anos.

Culminamos com o espetáculo dantesco do desligamento de um enorme iceberg, de 30 trilhões de toneladas, equivalendo a toda a península de Manhattan, onde residem cerca de meio milhão de pessoas. Muitas delas, as mais ricas e poderosas do planeta. Só que a espessura do gelo é três vezes superior à do mais elevado edifício ali construído.

Tudo isso caiu no mar e a causa é o aquecimento gerado pelo efeito estufa. Algo comprovado pela Universidade de Nevada, que contém o acervo histórico das geleiras. Isso é reversível? Talvez não. Mas o que pode ser feito é exigir uma política supraestatal consequente com os malefícios que estamos causando ao ambiente. Mudar os hábitos de consumo. Produzir menos resíduo sólido.

Ou seja: ser mais limpo, não ser uma criatura suja, que só aumenta o que é descartável. Investir na busca de matrizes energéticas sustentáveis. Mas, acima de tudo, fazer um exame de consciência sério: eu sou responsável por reduzir, drasticamente, o suprimento de ar para que meus netos e bisnetos sobrevivam. Tenho noção do que isso significa?

Se eu tiver um espaço para reflexão e verificar o que foi a Terra há algumas décadas e o que é hoje, se eu for alguém suscetível de se comover, não há como deixar de assumir a minha parcela de responsabilidade.

É preciso vontade política, sim. Mas a vontade política é titularizada por quem? Por todos e cada um desses seres que se consideram racionais, que ainda têm capacidade de se emocionar e que, ao menos em relação aos seus descendentes, ainda mostra alguma espécie de amor.

Até os ímpios cuidam de suas crias. Mimam seus rebentos. Nós, que nos consideramos um pouco melhores do que eles, temos o dever de atuar de maneira mais efetiva, eficaz, eficiente e convincente.

Fonte: Jornal de Jundiaí| Data: 30/07/2017

JOSÉ RENATO NALINI é secretário da Educação do Estado de São Paulo

water-1246178_1920

 

Anúncios

Autor: Renato Nalini

Secretário da Educação do Estado de São Paulo, Imortal da Academia Paulista de Letras e Membro da Academia Brasileira da Educação.

Um pensamento sobre “Asfixiar meus netos

  1. A nossa maior defesa é nos unirmos as crianças e fazermos uma proposta de revitalização do planeta, envolvendo todos os Estados Brasileiros, todas as crianças até os 13 anos. Vamos a isso? Estou dispostas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s