Blog do Renato Nalini

Ex-Secretário de Estado da Educação e Ex-Presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo. Ex-Presidente e Imortal da Academia Paulista de Letras. Membro da Academia Brasileira de Educação. Atual Reitor da UniRegistral. Palestrante e conferencista. Professor Universitário. Autor de dezenas de Livros: “Ética da Magistratura”, “A Rebelião da Toga”, “Ética Ambiental”, entre outros títulos.

FUTURO SUSTENTÁVEL

1 comentário

Sustentabilidade é a ideia força que deveria mover a sociedade humana a partir do panorama sugerido pela 4ª Revolução Industrial. A concepção singela de que “sabendo usar não vai faltar” foi negligenciada pela espécie racional há muito tempo. A estupidez, a ganância, a insensibilidade e outras fissuras de caráter exauriram o patrimônio natural que não é inextinguível. Lamentavelmente, ele é finito. Frágil e indefeso. A Terra sofreu inclemente devastação e continua a suportá-la, sem que haja uma reação compatível de parte de quem teria condições de refrear a insanidade.

O resultado é um planeta em que falta água doce para considerável parte da população. A mutação climática gera migrações em massa, descompensando o equilíbrio em inúmeras regiões. Inundações intercaladas com temperaturas tórridas, produzindo até mesmo combustão espontânea de escassas coberturas vegetais. Nunca se produziu tanto, mas a fome e a sede continuam a atingir legiões.

A sustentabilidade levada a sério enfrentaria várias questões que afligem a humanidade. Sustentabilidade ecológica, é óbvio. Mas também a sustentabilidade econômica e social. A insustentável situação de humanos excluídos, enquanto se dissemina a universalização dos direitos fundamentais.

Para a implementação de um projeto consistente de plena sustentabilidade, é urgente a conversão da maior parte dos habitantes da Terra. Convencê-los de que ninguém subsiste sozinho, de que a vida é um contexto extremamente  complexo, do qual a espécie humana é um elo e nem sempre o único importante. A ruptura dessa corrente interfere no sistema e pode abreviar o término da aventura do homo sapiens por este sofrido planeta.

As consciências sensíveis precisam se debruçar sobre os grandes desafios contemporâneos e investir em alternativas ao caos que se avizinha e que já se faz notar em espaços incontáveis. Compreender as diferenças, banir o preconceito, flexibilizar o diálogo cujo objetivo é aplainar arestas e não enfatizar os antagonismos.

Encarar a necessidade de alimentar, dessedentar, vestir, dar moradia e atividade garantidora de subsistência a semelhantes que nascem predestinados ao abandono e à exclusão.

Parece utopia? Óbvio que sim, considerado o atual estágio de elevação espiritual dos humanos. Porém ignore-se tal situação de fragilidade do convívio e aguarde-se o que o futuro próximo nos reserva.

José Renato Nalini é Reitor da Uniregistral, docente universitário, escritor e conferencista, autor de “Ética Geral e Profissional”, 13ª ed., RT.

 

            echo-1976741_1920

 

 

 

Anúncios

Autor: Renato Nalini

Ex-Secretário de Estado da Educação e Ex-Presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo. Ex-Presidente e Imortal da Academia Paulista de Letras. Membro da Academia Brasileira de Educação. Atual Reitor da UniRegistral. Palestrante e Conferencista. Professor Universitário. Autor de dezenas de Livros: “Ética da Magistratura”, “A Rebelião da Toga”, “Ética Ambiental”, entre outros títulos.

Um pensamento sobre “FUTURO SUSTENTÁVEL

  1. Bom Dia, Dr!

    A sustentabilidade, realmente, não pode se limitar à uma interpretação apenas ecológica. Suas várias facetas (sobretudo, a social e a humana), interagindo de forma conjugada, serão medidas fundamentais para a subsistência humana num curto prazo de tempo.

    Grande Abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s