Blog do Renato Nalini

Ex-Secretário de Estado da Educação e Ex-Presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo. Atual Presidente e Imortal da Academia Paulista de Letras. Membro da Academia Brasileira de Educação. É o Reitor da UniRegistral. Palestrante e conferencista. Professor Universitário. Autor de dezenas de Livros: “Ética da Magistratura”, “A Rebelião da Toga”, “Ética Ambiental”, entre outros títulos.

ALTERIDADE OU ALTRUIDADE?

Deixe um comentário

Alteridade, verbete muito repetido em nossos dias, é a natureza ou condição do que é outro, do que é distinto. Mais especificamente, situação, estado ou qualidade que se constitui através de relações de contraste, distinção ou diferença. Não foi sempre assim. A metafísica antiga a relegava a plano inferior, mas a alteridade adquiriu centralidade e relevância ontológica na filosofia moderna e especialmente na contemporânea.

Para a ciência jurídica, o “outro” é um sujeito e alvo de toda a consideração do “eu”. O princípio do contraditório é uma expressão significativa de que eu devo ouvir o outro, respeitar o outro, conceder a ele aquilo que é o supra-princípio norteador do pacto fundante de 1988: a dignidade de todo ser humano.

Mas há uma ideia conexa, que suscita uma reflexão mais acurada. O senso de altruidade, aquilo que nos faz buscar o outro. Na meditação de Gustavo Corção, o “outro” é “o objeto mais velado do mundo, sedo ao mesmo tempo o mais desejado. Atrás de cada face procuramos uma face escondida, um segredo que vem a ser um pouco do nosso próprio segredo. Vivemos sob essa estranha impressão de estar no próximo uma chave do nosso eu, e daí nasce às vezes um desejo impetuoso de arrombar e pilhar o outro para arrancar de suas entranhas o pedaço que nos tirou. Essa exasperação vem justamente da dificuldade imensa de atingir o objeto adivinhado e desejado”.

Quem é que considera o próximo um “peregrino companheiro que vai andando conosco, pisando em compasso com nossos pés o mesmo caminho?”. Quem é que hoje, tem espaço para abrigar as amizades verdadeiras, para se abrir em confidências, para permitir o passeio pelo recôndito de nossas angústias, de nossa mais íntima configuração d’alma?

Há excesso de informações, mas pouca é a comunicação sem freios e sem amarras. Quem hoje dispõe de tempo para conversas que não sejam por whatsAp? Já não se leva a sério a verdade singela de que “falar, conversar é trocar um vento de vida e de amizade; é brincar em espírito. Todo amigo verdadeiro é um amigo de infância”. É o que se sente ao conhecer alguém há pouco tempo, mas que parece um velho conhecido, com o qual não vigora o acanhamento de partilhar reminiscências.

É um paradoxo contar com milhares de amigos no Facebook, veicular fotos sorridentes pelo Instagram, (a “Caras” eletrônica…) e não dispor de ouvidos prontos a ouvir nossas lamúrias. A falta dos confessionários impele o angustiado a procurar terapias ou a se socorrer do Pronto Atendimento, onde haverá enfermeiras polidas para medir a pressão e a temperatura e um plantonista acostumado a ouvir sintomas muita vez somatizados, tal a solidão que assola esta humanidade imersa no egoísmo, no consumismo e que não hesita em rechear seu discurso de edificantes invocações à alteridade, à altruidade e à fraternidade.

_ José Renato Nalini é Reitor da Uniregistral, docente universitário da Uninove e “Ética Geral e Profissional”, RT.Thomson.  

clasped-hands-541849_1920

Anúncios

Autor: Renato Nalini

Ex-Secretário de Estado da Educação e Ex-Presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo. Ex-Presidente e Imortal da Academia Paulista de Letras. Membro da Academia Brasileira de Educação. Atual Reitor da UniRegistral. Palestrante e Conferencista. Professor Universitário. Autor de dezenas de Livros: “Ética da Magistratura”, “A Rebelião da Toga”, “Ética Ambiental”, entre outros títulos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s